Início

Sobre

Áudios

Vídeos

Contato

sábado, 2 de maio de 2015

Coisas da Vida - Quem disse isso?


Eu estava no quintal conversando com um trevo de quatro folhas que fica em um vaso, ele me disse das dificuldades em sobreviver sem que seja arrancado e colocado em carteiras ou bolsas como símbolo de boa sorte.
Depois de longo papo eu entrei e decidi escrever um pouco a respeito do assunto, quantas vezes na vida nos deparamos com as duvidas, quem disse isso? Como acreditar em tal solução, de onde veio essa idéia?
As origens das crendices e superstições são tão antigas quanto a própria humanidade. No Brasil, chegaram com os portugueses, mesclaram-se às crenças dos indígenas e posteriormente a dos africanos escravos, e com o decorrer do tempo foram incorporadas à cultura brasileira juntamente com as crenças de outros imigrantes que aqui aportaram.
Essas perguntas fazem parte do crescimento e desenvolvimento do ser, quando temos situações que desconhecemos como resolver, uma das saídas é essa.
O perigo é de algum lado aparecer um “gênio”, um ser “iluminado” sugerindo “soluções” bizarras e sem resultados, colocando você em situações constrangedoras.
Junto com essas receitas vão entrar também as superstições, superstição é a crença sobre relações de causa e efeito que não se adequam à lógica formal, ou seja, são contrárias à racionalidade.

Vou dar um exemplo :
 -Passar por debaixo da escada dá azar, quem disse isso? O azar que você poderá ter é se a escada cair na sua cabeça, ou se você precisar subir em local alto e não tiver uma igual.
-Quebrar um espelho sete anos de azar, se fosse assim não existiriam fabricas de espelhos, imaginem o que devem quebram de espelhos na linha de produção de uma fabrica.
-Gato preto da azar, quem disse isso? Coitado do gato, nasceu preto já esta condenado a ser um dos símbolos de azar.
- Para o dia ser bom, é acordar e pisar com o pé direito. E esse absurdo então, e se o cara não tem o pé ou a perna direita como fazer nessa situação?
-Pé de coelho da sorte! Coitado do infeliz do coelho, foi morto, arrancaram o pé dele e ainda dizem por ai que isso dá sorte, é uma imbecilidade sem tamanho, e aquele outro que diz :
-Ferradura da sorte! Quem disse isso? Se ferradura desse sorte, burro não puxava carroça e o ferreiro seria feliz eternamente.

E as receitas populares então! Para acabar com o soluço nas crianças, é só colocar um pedacinho de linha vermelha na testa da criança, e geralmente esse pedacinho de linha é embolado com cuspe, e ai será que o soluço vai passar?
Quem inventou isso?
Uma outra receita conhecida é a da vassoura, você recebe uma visita indesejada em sua casa e você quer que ela vá logo embora logo, é só colocar uma vassoura atrás da porta, você acham mesmo que isso tem resultado?
Seguindo esse raciocínio, se assim pode-se chamar, existem centenas, milhares dessas receitas as quais em algum momento no decorrer de nossas vidas nos deparamos com elas.
Para o cabelos crescerem, só cortar o cabelo em lua cheia. Quem disse isso? O que tem haver a lua com os cabelos, sabemos que a lua tem influencia sobre as marés, resultado da ação gravitacional, mas influencia sobre os cabelos, isso é coisa de “astronauta” careca.
Se fosse assim, carecas dormiriam ao relento em noites de lua cheia, ai pela manhã teriam a cabeça repleta de cabelos.
Outra coisa bizarra é não poder comer carne na semana santa, quem disse isso? O pecado é passar fome, não ter o que comer na semana santa, afinal Deus quer ver seus filhos felizes, bem alimentados, ele quer que você ele seja uma boa pessoa, com certeza Deus tem mais com que se preocupar, do que se comer ou não carne na semana santa.
E partindo destes raciocínios “ilógicos” vem :
 -Você tem espinhas é por que esta com o sangue sujo! Sangue sujo? De onde partiu essa idéia?
Uma outra boa é :
- Se você acabar de comer e olhar para o espelho a boca fica torta! A boca vai ficar torta se você não tiver o que comer e ficar mascando a gengiva.
Sempre aparece alguém como uma dessas receitas novas, mas quando você faz a pergunta :
- Quem disse isso?
Com certeza você não tem a resposta, no máximo irão dizer :
- Há...eu ouvi falar!

Liguei pra o João para saber a opinião dele a respeito desse negócio de superstição e ele disse :

Cara, eu não acredito nessas coisas, isso é coisa de povo ignorante, mas,  tem um ditado que diz :
- Eu não acredito em bruxas, mas que elas existem, existem.
Agora preciso desligar porque esta na hora de meu banho de ervas com sal grosso pra tirar o mal olhado, depois preciso defumar a casa para afastar as coisas ruins.

Resultado de imagem para defumando  humor