Início

Sobre

Áudios

Vídeos

Contato

domingo, 30 de março de 2014

Coisas da Vida ! E viva o casamento! (Parte II)


Depois de ter escrito a primeira parte sobre o casamento, recebi diversos telefones de homens reclamando e dizendo que eu só falei mal deles, inclusive o de um besouro, ele disse estar se sentindo descriminado, e ele estava certo, falei muito do comportamento dos homens, e agora chegou a vez de vocês mulheres.
E vocês o dito "sexo frágil", como tem se comportado dentro da instituição casamento? Afinal, o casamento é feito de uma união, e os dois tem sua cota de responsabilidades para fazer a coisa funcionar.
Quando ao escrever falo sobre o comportamento dos homens, é por vivência, por analise e por observações do universo masculino o qual pertenço, mas isso não quer dizer que eu desconheça o universo feminino.

A mulher tem também sua cota de responsabilidade nessa união, e ela quando ”pisa legal”, afunda o pé na merda.
Você já reparou que tem mulheres com comportamentos estranhos, a mulher quando vai se vestir, não esta pensando na festa, no companheiro, ou em estar bem, ela se veste pensando em que as outras vão achar.
Elas falam mal de nós homens, mas repara, quando uma mulher passa na rua com uma roupa mais extravagante, quem repara e comenta são as mulheres, os homens olham e seguem em frente, mas as mulheres não deixam a coisa passar, elas "metem a língua".
E nas compras então, primeiro elas gastam para depois pensar como pagar, e compram coisas que talvez nunca irão usar, ao contrário dos homens, que preferem usar até desmanchar.
No dia a dia, tem aquela que acorda toda escabelada, com aquela espuminha branca no canto da boca, você pode olhar, vai ver que ela deixou um rastro de baba no travesseiro.
Ela acabou de abrir os olhos, sai correndo para a sala, acende um cigarro e toma um gole de café requentado do dia anterior, da algumas baforadas, dá um peidão na cozinha, depois grita:
“Vamo acorda" porra, tá na hora!!!
Você já viu isso em algum lugar?
Depois ela segue para o banheiro, dá uma bela mijada com a porta do banheiro aberta, o barulho da mijada parece barulho de chuva de verão no telhado de zinco, solta o restinho de peido que estava estrangulado, se levanta e sai sem lavar as mãos.
É... ambos são culpados em deixar a coisa seguir por este caminho, porque será que aquele brilho de anos anteriores se transformou nisso?

Parece que quanto mais o tempo passa, mais a coisa fica feia, e a comida então, ela tira as panelas da geladeira e vai colocando toda a comida para esquentar.
Ela vai ”jogando” no prato, um punhado de feijão, que mais parece aquelas massas de reboque, um punhado de arroz daqueles unidos venceremos, e a mistura então, ela pega tudo quanto é restos e sobras de dias anteriores, faz uma lavagem para porcos e oferece para a família.
E quando ela tem como ídolo um ator, um cantor, uma celebridade, ela coloca a foto dele no criado mudo, na estante da sala, na parede do quarto, na carteira.
Ela tem camiseta com a imagem dele, chegou até colocar o nome dele no seu primeiro filho e você bundão, além de aceitar, acha lindo, e a noite quando ela tem sonhos, geme e chama por ele.
E quando ela esta no telefone, é só ficar atento na conversa, a cascavel fala de todo mundo, a conversa dela vai desde a sogra até a bisneta de 5 meses.
Em relação a beleza, toda dia ela vem com novidades, vitaminas, cremes, xampus,e por ai vai, e quando a infeliz vem do cabeleireiro, chega e a primeira coisa que faz é reclamar, como se fosse você o culpado da desgraceira em que ela se transformou.
Reclama da corte de cabelo, da cor, de quem cortou, do salão, do preço, e alega que foi a vizinha com seu olho gordo, que foi a culpada da porcaria do resultado final.

E aquelas ditas, relaxadas, as porcas, as que não gostam de arrumar a casa, a casa parece um chiqueiro, roupas espalhadas, a pia cheia de louças, tudo desarrumado e a infeliz na frente da tv vendo novelas.
E quando você esquece as datas sagradas, tipo,  você esqueceu do aniversário de seu casamento, mas não esqueceu do aniversário de seu amigo de boteco, você se esquece da data de aniversário dela, mas você não esquece o data do aniversário de sua mãe, que por sinal é a sogra dela, ai o mundo desaba na sua cabeça.
Você tem culpa nisso, você é um puta pão duro, "mão de vaca" e não gosta de gastar, não dá presente prá ninguém, alega não ter dinheiro, mas dinheiro para assistir a sua partida de futebol, tomar sua cachaça no boteco não falta é ou não é?

Dá uma olhadinha para ela agora que você esta lendo isso, olha lá...,vê, ela merece um agrado? Talvez ela mereça um pouco mais de sua atenção, ela tem te “suportado” todos esses anos, você tem que tratar ela com mais carinho.
Vai lá animal...pensa nos momentos de quando eram solteiros e namoravam, da um flash beck na sua vida, e tenta consertar o que esta com defeito.
Quanta coisa você foi deixando de lado, olhe no que se transformou seu casamento, pense, se depois ela encontrar um cara perfumadinho, boa conversa, imagina o que você vai ganhar...
Vai lá animal!

Com defeitos ou sem eles, a escolha foi sua, o negócio é tentar conviver da melhor maneira possível e tocar a vida, e se a coisa não tiver como seguir em frente, é cada um pro seu lado
e que siga a vida.
Esse papo de minha prá sempre, de meu prá sempre, ninguém pertence a ninguém.

terça-feira, 25 de março de 2014

Coisas da Vida - Nossas escolhas !


Sabe aqueles dias em que a gente acorda e que sem motivo aparente você sente que aquele não é seu dia, é...eu estava meio assim!
Era um dia daqueles, aonde você se encontra de saco bem cheio, eu meditada, meditava e queria entender alguns dos mistérios da vida!


Eu estava sentado na cadeira, na cozinha de casa e olhava pro céu, eu estava procurando algumas respostas, quem sabe desceria algum anjo alado, empunhando uma espada e que ele viesse responder todas as minhas duvidas em relação aos mistérios da vida :
"Ser ou não ser eis a questão!", mas quem me aparece, o "se", sim o "se", sem rodeios, ele vai logo perguntando:

- E ai Dió, tudo bem, tá com essa cara  porque? Tá pensando em que?

Por incrível que possa parecer, estava pensando justamente em você!

- Em mim ? O que eu tenho a haver com isso?

Eu estava aqui refletindo, e cheguei a conclusão que se não fosse por você, talvez as coisas tomariam rumos diferentes e os resultados seriam outros!

- Mas o que foi que eu fiz? Respondeu o "se"!

Deixa prá lá, se eu tentar explicar, vai complicar!
A minha conversa com o "se", acabou por ali, decidi ir até o pc para escrever um pouco, eu estava precisando disso.
Você já reparou como o "se" povoa as nossas vidas, nossos sonhos, realizados ou não e é por causa dele que muitas vezes damos os grandes passos em direção as nossas realizações ou em direção a um profundo e deprimente buraco.

Quantas vezes por causa do "se", você não perdeu as oportunidades de sua vida, ele ao mesmo tempo pode ser o nosso herói ou o nosso vilão.
O "se" não tem identidade e nem personalidade definida, ele tanto pode estar do lado do bem, quanto do lado do mal, o "se" desfila entre os "sim" e os "não", "se" eu tivesse ou "se" eu não tivesse.
Será que um desses "se" se encaixa em acontecimentos passados, presentes ou será futura referência de frustração ou alegria em sua vida? 

É bom pensar muito bem no caminho a ser seguido, e nas escolhas a serem feitas, porque :
"Se" eu não tivesse ido lá, isso não teria acontecido!
"Se" eu não tivesse brigado, o resultado seria outro!
"Se" eu tivesse estudado mais, teria passado!
"Se" eu não tivesse cuidado da minha saúde antes, talvez não estivesse tão bem!
"Se" eu tivesse jogado aquele numero na loteria, estaria rico!
"Se" eu tivesse ido falar com ela, hoje, estaríamos juntos!
"Se" eu tivesse aceitado aquela proposta, minha vida seria diferente hoje!
"Se" eu não tivesse passado por ali, esse acidente não teria acontecido!
"Se" eu não tivesse comido aquilo, estaria bem hoje!
"Se".."se"..."se"..."se" e mais "se"...
Como você pode perceber, eu poderia passar a noite inteira aqui citando situações sobre o "se", aonde ele aparece e poderia transformar as nossas vidas.
A você que ainda vai se cruzar com ele diversas vezes em algum ponto na linha da sua vida, pense bem no que vai fazer, para que lá na frente, você utilize seu tempo com coisas mais úteis, em fez de ficar perdendo tempo divagando sobre "SE" isso ou "SE" aquilo.

"Se" eu não colocar isso no blog, Facebook, twitter etc, a turma lá vai ler!". Ao mesmo tempo "se" eu colocar isso no blog, Facebook , twitter etc uma parte dessa turma vai delatar e nem vai dar atenção para o que eu estou escrevendo.
Quem sabe "se" eu fosse um grande escritor, ou "se" eu fosse um grande humoristas, as pessoas
dariam mais atenção ao que eu escrevo, as coisas são assim mesmo!
Liguei para o João, precisava de uma segunda opinião sobre o assunto, pensando bem e "se" ele não estiver em casa? Mas "se" eu não ligar não vou saber! Liguei, o telefone toca...toca... e cai na secretária eletrônica, deixei um recado:

- João, liguei pra você. para saber a sua opinião sobre o "se"! "Se" houver interesse, me retorne mais tarde, "se" não houver, tudo bem. Tudo vai continuar do mesmo jeito, a nossa opinião em relação ao "se" não vai mudar o mundo e que o "se" se foda!


sábado, 8 de março de 2014

Coisas da Vida - Feliz ou não, eis a questão!


Todos nós temos os nossos problemas, problemas de relacionamentos, com namorada, dentro da família, com esposa, filhos, nos estudos, financeiros, no trabalho etc, e tem "aqueles" dias em que acordamos e nos perguntamos e agora?
Esse é um daquele dias em que sentimos falta de algo que não sabemos bem explicar o que é, quem sabe algo para fazer com que a nossa caminhada no planetinha tenha mais graça, tenha um real sentido, é, eu acordei assim, de saco cheio, até meu saco estava cheio do saco.
Esse negócio de acordar, trabalho, casa, pagar contas, dormir, acordar e dormir e acordar de novo, trabalho, quando se tem trabalho, preocupações com dinheiro, casa, acho que a vida tem que ter alguns momentos de alegria,  de prazeres e motivações. Viver é ter esperança e acreditar que o amanhã pode ser melhor que hoje, mas tem dias que até acreditar nisso fica difícil.
Ficamos sempre a espera do amanhã que vai ser melhor, esse amanhã nunca chega, e o tempo vai passando e o amanhã passa, vem outro e outro, eu estava meio "depre", quando achei um botão caído no chão, ele estava irado por que queria voltar para o seu lugar e não sabia como fazer, ele dizia:

- Ei Dio, você sabe de onde eu cai, aonde eu estava preso? Quero voltar para lá !

Como vou saber? Como você sabe, estou quase sempre de camisetas, camisetas não tem botões!

- E agora como eu fico? Aqui largado, desprezado, jogado?


Calma que vou dar um jeito, peguei o botão e coloquei ele na caixa de costura, e deixei ele conversando com seus amigos.
Fiquei um bom tempo pensando na situação do botão ali caído e perdido e decidi escrever um pouco.
Tem dias em que eu fico procurando o real sentido da vida. Acordar, comer, sorrir, chorar, comprar, vender, realizar, ganhar, perder, fazer sexo, mais sexo e sexo, não é bem assim e nem nessa ordem.
Ai começamos a pensar no passado, o muito do hoje é reflexo do que fizemos ontem, pensamos nas merdas que fizemos no passado, geralmente pensamos só nos erros cometidos, com você também é assim?


Você faz 200 coisas boas e uma ruim, vão se lembrar de você só pela ruim, as boas eles esquecem, e as vezes nós também esquecemos, o pior é que essas coisas boas dá prá se contar nos dedos, mas que fizemos, com certeza algumas coisas boas fizemos.
Coisas como ajudar pessoas idosas atravessar a rua, dar moedas para pedintes, dizer bom dia, boa tarde, boa noite, pensando bem, que merda, será que isso são atitudes que podem ser consideradas boas? Será que a coisa não deveria ter um conteúdo mais profundo?
Você percebeu que sempre que alguém deixa coisas que poderiam ter feito e quem sabe mudado suas vidas, "lá atrás", no passado, vem logo com a conversa de sempre :

- Queria ter uns 20 anos a menos com a experiência que tenho hoje! Você já ouviu isso? Se experiência se adquire com o tempo, como você quer que isso aconteça?
E pensando em tudo isso descobri de onde caiu aquele botão que encontrei, aquele que estava no chão reclamando, ele caiu de alguém que apertava ele para se desligar do passado. Esse é um botão magico,        você aperta o botão vermelho, o passado é desligado abrindo assim um novo caminho para o presente e o futuro.Eu tenho uma caixinha cheia deles, de todos os tamanhos e cores, para ser sincero, ainda estou aprendendo a utiliza-los, é um tanto complicado, mas com certeza vou descobrir como se faz e distribuir para os amigos, não adianta eu ficar com todos eles se só vou utilizar um, apenas um vai fechar aquela portinha que insiste as vezes em se abrir e me incomodar.

Estava aqui até pensando em ligar pro João, para saber se ele já encontrou o botão dele, mas acho melhor não, se ele já encheu o "latão" sem motivos aparentes, não sou eu que vou dar mais motivos prá ele dobrar a dose.
Antes de ir embora quero deixar esta para você pensar :