Início

Sobre

Áudios

Vídeos

Contato

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Coisas da Vida - Nos tempos da vovó !


Resultado de imagem para grandmother humor

Estava no quintal pegando uma toalha no varal, quando após um vento forte, o prendedor de roupa disse :

- Viu só Dió, como esta ventando hoje !
É prendedor, reparei, agora deixa eu entrar que esta ventando muito, vou aproveitar e escrever um pouco!
Depois do ocorrido, eu vim até o pc para escrever um pouco,  esta semana eu estava caminhando pelas ruas e ventando muito forte,  ai eu me lembrei de algo que ouvia quando criança :
Diziam os "sábios" da época que quando ventava muito é  porque havia morrido um padre! Você deve estar pensando, de onde essa cara tirou essa porra de ideia? Que coisa mais absurda, quem disse que quando venta forte é porque morreu um padre? Pura crendice popular.

Isso eu ouvia falar quando era criança e nunca mais esqueci, que coisa mais idiota, como o vento poderia ser produzido pela morte de um padre ? 
Eram tantos absurdos que a gente ouvia, era tanta ignorância, tanta falta de informação, que agora a gente ri de tudo isso, mas, o pior é que na época as pessoas levavam isso a sério.
Quando eu era criança os velórios aqui em São Paulo, capital, eram realizados nas casas, isso era algo um tanto desagradável, se alguém da família morria, você encomendava o caixão e os acessórios, o velório era realizado na casa do falecido (a).
A coisa ficava pior após o fim do velório e enterro, ai sim na casa literalmente “ficava um clima de velório”, o cheiro das velas misturado ao cheiro de flores que enfeitavam o caixão deixava a casa durante dias com um clima deprimente, ainda mais juntando a isso a tristeza e abatimento dos familiares pela perda do ente querido.
Ainda bem que criaram os locais de velório, hoje geralmente ficam ao lado de cemitérios, o mais bizarro dessas histórias é que quando havia esses velórios nas casas, não sei porque, não me pergunte, alguém da família cobria todos os espelhos da casa com um lençol, porque será?
Assinale uma das alternativas:

A) Será que a imagem do falecido (a) poderia ser refletida no espelho? (  )
B) Será que ninguém cuidava da beleza em dia de velório? (  )
C) Na casa só morava gente feia e ninguém se olhava no espelho? (  )
D) Eramos tão ignorante a ponto de acreditar nestas merdas ? (  )
E) nda (  )


É interessante analisar esse tipo de comportamento, não sei se eram superstições, costumes, idiotices de família, do povo da época, hoje também tem uma turma de ignorantes ai, que não deixam nada a desejar para a turma daquela época.
Resultado de imagem para vovo humor
Você já percebeu que as vezes nos deparamos com coisas que, se não fossem contadas e passadas de gerações em gerações, não acreditaríamos que pudessem existir.
 
Uma outra coisa que ouvia muito em dia de chuva, quando se ouvia o estrondo do trovão, sempre alguém dizia :

- Santa Bárbara, me proteja!

Quando você ouve o barulho do trovão é porque o raio já caiu, o mais perigoso em tudo é o raio, acho que para os antigos faltavam um pouco de informação, e no final, quem pagava o pato era a Santa Bárbara.
No meu tempo de criança acreditávamos em cada idiotice que é de deixar qualquer asno vermelho de vergonha, nos fim dos anos 70 e inicio dos anos 80, não se tinha a preocupação com preservação da natureza, ecologia, segurança, com nada, não existia o tal politicamente correto.
Sabe os papagaios, as chamadas pipas em algumas regiões, os caras soltavam com linha cortante e ninguém se preocupava com isso, vez ou outra aparecia alguém cortado, indo para o hospital, mas, a preocupação em se acabar com isso não existia e foda-se quem se cortou.
Ninguém cuidava das águas dos rios, não havia preocupação com a poluição, os esgotos eram despejados in natura nos rios e tudo bem, hoje não esta muito diferente daqueles tempos, a preocupação hoje dessa corja que polui tudo são as multas, mexeu no bolso deles ai a coisa pega.
Soltavam  balões, era incêndio prá tudo quanto é lado, isso acontecia muito nos períodos de festas juninas, copa do mundo, fim de campeonato de futebol, etc, a ideia era, não queimando o que é meu que se foda os dos outros.
Hoje uma grande parte da população esta mais consciente dos perigos, existe mais acessos as informações, mas a muito ainda o que fazer para isso melhorar.
No período de festas juninas, os mais velhos para sacanear as crianças diziam :

- Você pega um espelho e tenta ver nele o reflexo da tocha (fogo) do balão, você fica apontando o espelho para ele que isso atrai o balão e ele vem para as tuas mãos.
Você já imaginou um bando de crianças ouvindo essa merda, resultado, um bando de idiotas com espelho na mão caçando balões e o pior que todos acreditavam que isso era verdade.
Tomar banho após as refeições poderia ocasionar uma indigestão, depois de comer banana não tomar água que pesava no estomago, comer banana antes de dormir poderia dar pesadelos, só nisso a banana coitada “pagou o pato” duas vezes e por ai segue o desfile de baboseiras.
Eu precisa de uma segunda opinião sobre o assunto e decidi ligar pro meu amigão o João  :

Fala João, tudo belele?

- E ai Dió, aqui tudo, e ai, que manda?

Cara, estava escrevendo sobre aquelas coisas que a gente ouvia muito quando era criança, depois que cresce, percebe que tudo não passava de idiotices e mentiras, se lembra de alguma ?

- Claro cara, eu me lembro bem de algumas frases que eu ouvia quando criança  :

- Prima é igual pizza gelada, dizem que faz mal, mas mesmo assim a gente come !

Em briga de saci, qualquer chute é voadora !

- Era uma vez um pintinho que tinha a bunda torta, foi peidar e deu um cavalo de pau !


- A vantagem em usar dentadura é poder escovar os dentes e cantar ao mesmo tempo !

- Se masturbar faz crescer pêlos nas mãos! Olha aqui,  a minha mão não tem pêlos a mais, e eram no minimo duas todo dia, é  tudo conversa mole... 

Valeu João, esquece o que eu te perguntei, eu ainda perco tempo ligando prá ele!


Antes de ir quero deixar esta pra você pensar : 


sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Coisas da vida - Pior que tá fica sim !


Eu estava jogando vídeo game, esse jogo acontecia em um castelo e "eu era" o "Bufão", e como bufão eu divertia os outros personagens do jogo, cantava, dançava e contava piadas e histórias, em um dado momento, o jogo travou e a imagem do bufão parou na tela "bugou", depois de alguns segundos ele olhou prá mim e disse que estava cansado de ser aquele personagem no jogo e iria se candidatar a um cargo publico, logo após, gravei a sequência do jogo no memory card e desliguei.
Sentei no sofá e fiquei pensando no que o bufão havia me dito. Eu precisava comprar pão para o café da tarde e decidi ir até a padaria, quando estava próximo da avenida, comecei a ouvir uma musica:
Florentina...Florentina...e o locutor do carro de som dizia :

Vote no Tiririca pior que tá num fica!

E quando olhei em direção do carro lá estava ele, em pessoa, o Tiririca fazendo uma carreata.
Em cima do carro havia um imenso boneco parecido com ele, em volta do carro diversas bandeirinhas com a imagem dele, e ele ali do lado do boneco acenando para o povo.
Em volta do carro, diversas pessoas vestidas como ele entregando panfletos e bandeirinhas, uma festa um tanto diferente das costumeiras feitas por "políticos profissionais".
Observando aquilo me veio a mente a conversa que tive com o "bufão", o slogan do Tiririca também me chamou a atenção, "pior que tá num fica".

Voltando para casa com uma bandeirinha que ganhei da "Tiririquete", coloquei ela do lado do computador e decidi escrever.
"Pior que tá num fica.", e eu acho que "num fica mesmo", observando as comunidades do Facebook, as conversas no twitter e os acessos no youtube em relação a ele, cheguei a conclusão:
Ele será novamente um dos deputados federais mais votados do Brasil, sabe porque?
Porque a população esta cansada de políticos profissionais, aqueles que estão a décadas "nos representando" e nada realizando, votar nessa turma caba sendo uma forma de protesto, e do jeito que a coisa vai, nestas eleições teremos  mais Tiriricas se elegendo.
As votações no congresso cuja as pautas que são importantes para a população brasileira são deixadas para quem sabe um dia, para mais tarde, para depois e ai se vai empurrando tudo com a barriga e o povo, o povo é um simples detalhe em tudo isso.

Como o voto é obrigatório, como protesto de que algo tem que ser feito, veremos se elegendo nessa eleição, humoristas, dançarinas de funk, lutadores de box, ex-cantores, ex-jogadores de futebol, ex-trabalhador, ex...ex...ex...
Como disse o Tiririca, "pior que tá num fica", acho realmente que ele tem razão, principalmente quando ele diz :
-Não sei o que um deputado faz no congresso, mas assim que descobrir conto prá vocês, até hoje acho que ele ainda não descobriu e nós também não sabemos e precisamos urgente descobrir.
Se eles se elegerem não irão conseguir fazer nada, mas isso já vem acontecendo, mas com eles entrando com certeza centenas de "dinossauros" da política, os profissionais, irão perder "sua boquinha" e quem sabe isso com isso possa se abrir espaço para quem realmente quer fazer alguma coisa.

A décadas nosso congresso precisa de "sangue novo" , pessoas realmente com vontade de ajudar este pais, temos muitas coisas importantes a serem decididas por nossos representantes, saúde, cidadania, segurança, moralidade, mas tudo vem sendo empurrado com o intestino grosso a anos, só no voto pode-se se mudar isso, só com o voto inteligente os nossos congressistas irão perceber a insatisfação geral da população, se eles não levam a sério a sua posição de congressista, porque o povo haveria de levar? Porque não se pode pode protestar de uma forma diferente?
Pensando nisso liguei pro João prá saber a opinião dele, o telefone tocou, tocou e
no fim ouvi essa mensagem na secretária eletrônica:
- Abestado, se você ligou e eu não atendi é porque não estou! Vê se liga depois que fui até a casa da Florentina..Florentina...Florentina de Jesus...

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Coisas da Vida - Só o amor constrói !


Estava vendo alguns livros antigos que estavam amontoados em um canto na estante quando encontrei um desses livros de contos de fadas que tem como conteúdo, princesas, príncipes, castelos, reis, ele olha prá mim e pergunta :

E ai Dió, você acredita em contos de fadas?
Sendo que respondi :

- Para com isso, você acha que eu vou acreditar nessas histórinhas prá boi dormir? Se liga, agora vai pro teu canto e não enche meu saco, com essas babaquices.
Coloquei o livro ali, fechei a estante e sai, essa curta conversa com o livro me inspirou a escrever um pouco,
você já percebeu que no período de namoro, que é o período de conhecimento, a mulher sempre acha que encontrou o seu príncipe encantado e o homem a mulher de seus sonhos? Tudo parece lindo, o céu é azul, as estrelas brilham, os pássaros cantam em um mundo aonde tudo é cor de rosa e belo.
Tem gente que acredita em “cara metade”, metade da laranja, para ser a tal da “alma gêmea” ou “cara metade” as duas “metades” deveriam se exatamente iguais, e para isso acontecer, a formação genética deveria ser a mesma, só assim existiria uma pessoa exatamente igual a outra, mas ai entraríamos no assunto de individualidade de personalidade, de alma, espírito, etc, e a coisa iria se complicar, as duvidas iriam aumentar e conversa iria tomar outros rumos e não chegaríamos a nenhuma conclusão.

O problema é você encontrar a sua outra metade da laranja e descobrir que já tem alguém chupando ela, pessoalmente acho que isso de "alma gêmea" não existe, mas cada um acredita no que quiser, tem gente que acredita em papai noel, na história do boto que se transforma em homem e traça a mulherada, mula sem cabeça, politico e por ai vai, quem sou eu para desacreditar alguém. O problema é falar isso  para um adolescente apaixonado e com os hormônios explodindo, eles ficam naquela coisa pegajosa, sem limites, sem controle, esfolando o couro, melando cueca, é o amor.
"O pior sapo é aquele que não quer ver!", a coisa vão ficando ruim quando um acha que é o dono (a), proprietário (a) do parceiro (a), escolhe as roupas que deve vestir, aonde ir, olha em qual direção, falar com quem, esse tipo de gente tem o outro como sua posse, sua propriedade, ciúmes doentio é um mau sinal para o futuro.


Nessa área afetiva, uma grande parcela dos “adultos”,  só entram em “barca furada”, quando eles se comportam como adolescentes apaixonados, ai coisa começa a feder, é merda no ventilador, e quando chega no :
Mozinho, bem, benzinho, mô, paixão, mozão, vida, vidinha, coisinha, tuc-tuc, mi-mi, chamando o parceiro (a) no diminutivo usando no máximo umas duas sílabas, fodeu.


Depois de um tempo vem :
Que "sê" qué ?, Que é?, Num enche o saco, Você não para de me chamar, Faz você, Que merda, e por ai vai, quando chega nisso a coisa começa ir de mal a pior, mas e o amor? 
Tem adultos que eu conheço que mesmo com todas experiência, parece que  ainda não aprendeu porra nenhuma e estão sempre “tomando no rego”, parece que sentem prazer em tomar e tomar.
Certas pessoas se jogam em alguns relacionamentos como se estivesse pulando de um trem em movimento e sem freios, o resultado só pode ser o esperado, quebrar a cara.
Para um relacionamento começar bem, o conhecimento mutuo é necessário e mesmo assim isso não garante nada,  você acha que em um período de namoro, ele ou ela vai se mostrar por inteiro?
Claro que não, é ai que o “bicho pega”, quando os dois começam a conviver no dia a dia, um começa a ver o defeito no outro, defeitos que não haviam percebido no período de namoro, nesse período muita coisa é escondida e outras mostradas de acordo com as conveniências, coisinhas simples como :

Fuma demais, bebe muito, vive peidando pela casa, é porco, não é muito chegado em banho, não gosta de escovar os dentes, deixa tudo largado, faz dividas desnecessárias, chega tarde em casa porque fica com amigos ou amigas, ronca, peida, quando toma banho deixa as roupas jogadas no banheiro, casa desarrumada, um não dá muita atenção ao outro, um gosta de sexo o outro não comparece, nome de amigos (as) em celular, caronas recebidas e fornecidas a amigos (as), esses “detalhes” com o passar de meses e anos vão se transformando em uma bomba atômica e um dia a coisa explode e tudo vai pra casa do cacete.
Comece desde já analisar o seu relacionamento, suas expectativa em relação a esse seu parceiro (a), e o que você espera desse seu “príncipe” ou “princesa”, depois de casado, ou mesmo depois de “juntar os trapos”.Não fique imaginando que seu sapo possa virar um lindo príncipe em um cavalo branco e que tudo ira se transformar e vocês irão morar em um castelo e tudo vai acabar como num conto de fadas, menos, a vida é um pouquinhos mais complexa do que se possa imaginar..
Reflita comigo, se Romeu e Julieta tivessem que pagar contas, aluguel, gastar com alimentos, estudos, acordar cedo para trabalhar, pegar condução lotada prá ganhar um salário de merda,  se tivesse que cuidar de crianças pequenas, aguentar chefe chato, cunhado folgado, esse dia a dia nosso, que se vive em qualquer grande cidade, será que o amor seria aquele?
Historinhas românticas de amor e paixão para se ler, assistir em cinema e dvds são bem diferentes da realidade de nosso dia a dia, de nosso tempo, será que você ainda esta a espera de um Romeu ou uma Julieta? Fique atento (a), quando for se relacionar com  o seu sapo ou a sua perereca, cuidado,  as aparências enganam e como enganam.

Dessa vez nem liguei pro João prá saber a opinião dele, esse negócio de alma gêmea, de metade,  com ele, a única metade que funciona é a metade de um limão prá fazer uma caipirinha!

Mas antes de ir quero deixar esta prá você pensar :

- O mundo dá voltas! A Parte ruim disso é que você pode encontrar o mesmo idiota outras vezes!