Início

Sobre

Áudios

Vídeos

Contato

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Coisas da vida - Será que compensa?

Eu estava brincando com a minha cachorrinha a Chiquinha, eu estava ensinado ela a fazer umas gracinhas.
E em troca, para agradar, dei uns petiscos como recompensa, ela, como é uma cachorrinha muito humilde e educada, agradecia sempre a cada petisco recebido :

- Obrigado Dió, fico muito feliz, quando recebo estes petiscos como recompensa!
Depois de algum tempo, decidi dar uma chegadinha até o pc para escrever, e o assunto só poderia ser sobre recompensas.

Estes dias eu estava vendo televisão, em uma reportagem apareceu a figura de um gari que encontrou um malote enquanto trabalhava, e dentro dele, haviam diversos cheques e que somados o seu valor aproximado era de uns 25.000,00 reais.
Com certeza, quem perdeu poderia sustar todos eles, talvez um ou outro poderia passar, mas mesmo para se sustar este cheques, ele iria perder muito tempo, e teria muito trabalho também, e tudo isso teria um certo custo, conclusão o gari foi recompensado por quem perdeu o malote com a “fortuna” de R$ 50,00 reais, vai ser miserável assim na casa do cacete.
Houve um outro caso de um faxineiro, que encontrou centenas de dólares dentro de um envelope no aeroporto, como ele era honesto, procurou o dono dos dólares, e por este gesto digno ele recebeu uma recompensa ? Dá um palpite ! Adivinha ? Chuta...chuta !
É isso mesmo, o que você esta pensando, recebeu a vultuosa quantia de R$ 50,00 reais, o cara devolve milhares de dólares e recebe isso como recompensa, porque o cara não limpa a bunda com esses r$ 50,00 reais?
Outro caso mais recente foi uma faxineira que encontro diversos sacos de plásticos no lixo do mercado, dentro estavam mais de 25.000,00 reais em dinheiro vivo, eram a férias do fim de semana que foi jogada no lixo por descuido, por falta de atenção, conclusão, ela foi recompensada pelo proprietário com algumas cestas básicas, a mulher devolve uma fortuna e recebe umas cestas básicas.
A sorte dessa turma de miseráveis que perderam essas fortunas, é que apesar dessas pessoas serem pobres e esse dinheiro faria diferença, são pessoas honestas, dignas, te garanto que se fossem pessoas com mais dinheiro e uma cultura maior, com certeza esses dólares e esse dinheiro vivo, estariam hoje em outras mãos.
Não digo que quem achou estes valores, devesse tomar posse do que é de outro, mas que se reconheça honestidade de quem devolveu e que se dê uma recompensa digna em relação ao valor devolvido, não essas misérias, essas esmolas.
É por isso é que quem perde nunca aparece em reportagens, nunca põe a cara, eles ficam com vergonha de aparecer e as pessoas descobrirem quem são estes miseráveis.

Você deve estar ai pensando, tem que se devolver mesmo, é pecado, é errado ficar com o dinheiro, o pecado é dar essa miséria a quem é honesto em um pais como o nosso, aonde vemos todo tipo de picaretagens, sonegações, desvios de dinheiro publico, propinas, corrupção e tudo mais, pais aonde só tem "espertos".
A algum tempo atrás, em Santa Catarina uma catadora de papelão encontrou dentro de um terreno baldio aonde ela vivia, uns malotes, e ao abrir um deles, ela encontrou diversos pacotes de dinheiro, ela assustada com tamanha surpresa chamou a policia, a policia descobriu que aqueles malotes foram roubados de uma empresa daquela região ali, e que continham mais de r$ 95.000,00 reais .
Os policiais ficaram ali por algumas horas aguardando para ver se alguém poderia iria aparecer
para procurar por eles, conclusão :
O bando todo de ladrões foi preso, eles haviam jogado os malotes ali para fugir da perseguição da policia para depois voltar para buscar.

Agora quero que você me responda :

Você vê um envelope caído, pega ele, não há ninguém por perto, abre e olha dentro e verifica que tem um monte de dólares e euros, o que você faz??

(a) Você devolve esperando uma recompensa de R$ 50,00 reais, que parece um valor padrão estipulado por esses perdedores miseráveis?

(b) Pensa em devolver, só para poder receber um tapinha nas costas e uma cesta básica fuleira?

(c) Fica com tudo e já começa sonhar aonde vai gastar ?

(d) Devolve porque é bom e tem bom coração?

Agora me responda, diante destes últimos acontecimentos que citei, qual é a sua atitude?
Liguei pro João, prá saber a opinião dele a respeito, e ele me disse :

- Cara, eu ficaria com essa grana, o cara do malote de cheques poderia ser um desses agiotas exploradores da dificuldade alheia, quem sabe o outro cara dos dólares e euros do aeroporto desse ser um destes sonegadores de impostos, esses que escondem dinheiro na cueca.
O outro, os das sacolas de mercado desse ser um desses patrões linha dura e que enriquecem as custas dos baixos salários que pagam a seus funcionários, se não fossem tão "mão de vaca",  as recompensas seriam outras, ou estou enganado?
Quer saber, eu torraria tudo em "ceva", bebendo com os amigos, esse dinheiro não iria fazer falta alguma prá esses caras, e tenho dito.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Coisas da Vida - O " Chiclete"!

Eu já estava a um bom tempo mascando um "chiclete", ele já estava sem sabor, quando fui jogar ele fora, assustado ele disse:

Ei Dió, porque não faz como faz o irmão do Ditão, me joga no chão e ai eu grudo, o visual vai ficar legal?

Se liga "chiclete", isso é porquice, jogar você no chão? Se vai pro lixo mesmo!
Depois de jogar o "chiclete" no lixo, decidi escrever um pouco, o chiclete me trouxe a lembrança de um antigo amigo, a muitos anos que não tenho mais noticias dele.
Ditão era um cara comum até certo ponto, era um desses caras que a gente conhece por ai nas andanças, ele do tipo, encosta entra com um assunto qualquer e não para mais de falar.
A família do cara era diferente, um tanto bizarra, no fundo não sei bem se diferente ou parecida com muitas famílias que existem por ai.
O pai seu Pedro, era um senhor de uns setenta anos, cabelos brancos e com um vasto e seboso bigode, ele trabalhava na feira vendendo lps e aparelhos de som tipo 3 x 1, tape-decks, aqueles que reproduzem e gravam as antigas fitas k7, vendia também vídeos e fitas de vídeo, coisas fora de linha e tralhas era com ele mesmo.
Qualquer duvida a respeito de lps, cantores "bregas", era só falar com ele, o homem conhecia tudo, ele tinha uma barraca "pirata" na feira, assim ele ganhava uns trocados que somado a pequena aposentadoria que recebia e ia se virando.

A mãe Dona Justina, uma senhora de uns sessenta e cinco anos e ”do lar”, fazia bicos para ajudar no orçamento domestico, pequenas costuras, fazia bolo para festas, as vezes lavava roupas "para fora", com ela não tinha tempo ruim, prá ajudar a família tudo era bem vindo.
Ela era a rainha das novelas, na hora das novelas da cinco, das seis, das sete, das oito, das nove era sagrado para ela, no sofá aonde ela ficava sentada vendo tv tinha o formado da bunda dela estava estampado.
Na hora das suas novelas que eram todas, a casa ficava em silencio mortal só para não ter problema dela ficar irritada com o barulho,  quando algo incomodava, ela dizia sempre a mesma frase :

-“Cês” quer calar a boca pra eu ver a minha novela !

Geralmente usava vestidos largos e coloridos no dia a dia, do tipo capa de maquina de lavar roupa.
O irmão do Ditão era conhecido como “chiclete”, ele tinha por volta de vinte e oito anos, tinha esse apelido porque ficava o dia todo mascando gomas, parecendo um animal ruminante.
Por onde ele passava, deixava ali um “chiclete”, o pior é que quando ele achava que tinha que trocar de goma de mascar, ou ele grudava ela em algum canto ou ele descartava ela aonde estivesse, na rua, no bar, no supermercado etc.
O quintal da casa dele era repleto de gomas de mascar, muitas ainda grudavam, mas a grande maioria estava ressecada, formando uma espécie de desenho abstrato, o “chiclete”, como pode perceber, era um cara porco pra cacete.

A sua irmã Cristina, tinha um pouco mais de trinta anos, digamos que ela é uma pessoa um tanto “dada”, estava sempre " desfilando"com suas roupas justas, com suas micro saias, e suas camisetinhas curtinhas e agarradinhas ao corpo, essa era a tal "periguete".


A sua fama corria pelo bairro, diziam que ela conhecia todas as “quebradas” do bairro, com ela escreveu não leu, o "pau comeu”, comeu quem? Adivinha?
Ela parecia mecânico de folga, não pode ouvir o ronco de um motor de carro que logo olhava procurando de onde vinha, conhecia os carros e seus respectivos proprietários só pelo ronco do motor.
Ela andava pelas ruas como se tivesse um uma passarela, por onde passava ouvia gracinhas, sempre respondia a essas gracinhas com um sorriso e um olhar daqueles como que dizendo :

- Vem cavalo!

Na rua ela só andava acompanhada de "cuecas", dificilmente conseguia andar mais de 50 m sem que aparecesse um homem, parecia que ela tinha um imã de cuecas.
O Claudionor ficava puto da vida quando alguém dizia a ele que a irmã dele era jeitosinha, bonitinha, queria ver ele se transformar em uma fera, era só chamar ele de “cunhado”, ai o bicho pegava, ele ficava doidão e queria partir prá briga, no fundo, no fundo, ele gostava.

Liguei pro João, prá saber se ele conhecia a Cristina Fischer :

Grande João, tudo bem por ai?

- Fala Dió, beleza? Que mandas meu camarada?

João, eu estou escrevendo sobre o Claudionor se lembra dele? Então, se lembra da irmã dele a Cristina ( furacão), se lembra como ela era "dada"?

- Cara nem me lembra disso, aquela filha da #4@&&85, aquela !#$$4j#**5%, me passou uma gonorréia que quase perdi o meu precioso pinto...porra cara, você me liga prá me lembrar disso!
Pô João, relaxa, eu não sabia disso !

- Tu...Tu...Tu...

Ele desligou!

Mas, antes de partir quero deixar esta prá você pensar :
Resultado de imagem para frases ironicas


sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Coisas da vida - Quem foi que disse isso?

Eu estava com uma puta dor de cabeça, daquelas de "rachar", peguei minha caixinha de comprimidos, daquelas que todos temos em casa, e olha aqui e procura ali, quando um envelope de anti-ácido me disse:

- Ouvi falar que colocar batatas em rodelas na testa, isso alivia a dor de cabeça, porque você não faz isso?
Eu fiquei curioso e perguntei :
Quem foi que te disse isso?

Ele respondeu :
- Ouvi falar !!!

Ouviu falar, vai te catar, rodelas de batatas na testa? Talvez no começo do século tivesse alguma utilidade, mas com a medicina tão avançada você ainda usa isso? Prá mim, batatas em rodelas só fritas ou cozidas.
Fechei a caixa e decidi  escrever um pouco, quem sabe isso não alivia um pouco a minha dor de cabeça?!? Estava pensando, quantas vezes na vida nos deparamos com aquela duvida, quem será que disse isso?
Essa pergunta faz parte do crescimento e desenvolvimento, do aprendizado, você já percebeu que quando temos situações que desconhecemos como resolver, sempre aparece um “gênio”, um “iluminado” sugerindo algo, uma “receita” para as mais diversas situações, vou dar um exemplo:

Para acabar com o soluço nas crianças, é só colocar um pedacinho de linha vermelha na testa, geralmente esse pedacinho de linha é embolado com cuspe e ai vem a pergunta:

Quem disse que isso resolve? Quais as bases cientificas que comprovam que cuspe e linha acabam com o solução?


Uma receita também conhecida é a da vassoura, que não ouviu essa?, você recebe uma visita indesejada em sua casa e você quer que ela vá logo embora, é só colocar uma vassoura atrás da porta, mas quem disse que isso resolve, se resolvesse as fabricas de vassouras não receberiam cliente algum!
Seguindo esse raciocínio se assim se pode chamar, existem centenas, milhares dessas receitas as quais em algum momento no decorrer de nossas vidas nos deparamos com elas.
Passar por debaixo da escada dá azar, quem disse isso? O azar que você poderá ter é se a escada cair em cima de você.
O pobre do gato preto da azar, quem disse isso? Coitado do gato, nasceu com pelos preto já esta condenado a ser um símbolo de azar.
Para o cabelos crescerem, é só cortar o cabelo em lua cheia, mas quem disse isso? O que tem haver a lua com os cabelos, sabemos que a lua tem influencia sobre as marés, resultado da ação gravitacional, mas influência sobre os cabelos, isso é coisa de “astronautas” careca.
Calvíce é hereditária e não tem remédio, só implante mesmo, pecado é comer carne na semana santa, quem disse isso? O pecado é não ter o que comer na semana santa, afinal Deus quer te ver feliz e que você seja uma boa pessoa, e ele com certeza tem mais com que se preocupar do que uma simples refeição.
Partindo destes raciocínios “ilógicos” vem : Você tem espinhas por que esta com o sangue sujo! Sangue sujo???

Uma outra boa é, "Se acabar de comer e olhar para o espelho a boca fica torta!".
A boca vai ficar torta se você não tiver o que comer, isso sim.

Para o dia ser bom é acordar e pisar com o pé direito, e esse absurdo então? Se o cara não tem o
pé ou a perna direita como faz nessa situação?

Pé de coelho da sorte, coitado do infeliz do coelho foi morto, arrancaram o pé dele e ainda dizem por ai que dá sorte, é uma imbecilidade sem tamanho.
Quem disse que ferradura da sorte? Se ferradura desse sorte, burro não puxava carroça, essa é velha, mas é boa.

Sempre aparece alguém como essas receitas, mas quando você faz a pergunta :
Quem disse isso?, com certeza não se tem a resposta, no máximo você vai ouvir :

- Há...eu ouvi falar!

Liguei pro João, prá saber a opinião dele a respeito do assunto e ele disse :

- Dió, esse negócio de receita natural eu conheço, tenho algumas boas receitas, anota ai :

- Caipirinha com nós moscada, pinga com pimenta da jamaica, cachaça com canela,
batida de erva doce, pinga com eucalipto, conhaque com gengibre, gim com abricot, fernet, conhaque, vodka com cherry brandy...tem também a tradicional cuba libre, bombeirinho, maria-mole, porradinha, e as batidinhas então...de amendoim, de morango, de abacaxi de caju, sem se esquecer das exóticas, aquelas com cobra, escorpião, tem também...

Tá bom João, legal, valeu...e eu ainda fui perguntar prá ele !!!