Início

Sobre

Áudios

Vídeos

Contato

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Coisas da vida - O buraco é mais embaixo!


Estava eu varrendo a cozinha quando encontrei uma formiga que estava carregando um cisco de pão, quase que eu varri ela!
Começamos a conversar sobre a vida quando ela puxou assunto a respeito daqueles mineiros lá do Chile, aqueles que estão presos a 400 metros de profundidade depois que houve um desabamento.
Me disse ela que viver embaixo da terra não é fácil, ela esta acostumada porque a milhares de anos vive por ali e que já se adaptou, mas que para um humano viver nas condições que aqueles mineiros estão, é muito difícil.
Conversamos sobre diversos assuntos, depois de algum tempo ela se despediu e foi embora, eu ai varrendo a cozinha e vendo o sol, respirando ar puro, fiquei pensando na situação daqueles 33 mineiros.
Houve um desabamento na galeria de acesso da mina em Copiapó, a 800 km de Santiago, uma pedra de 700 toneladas bloqueou o caminho, foram 17 dias de silêncio até que domingo passado (22), um bilhete chegou: “Estamos todos bem no refúgio, os 33”.

Agora estão lá os 33 homens a espera de socorro, o trabalho de escavação com uma imensa maquina perfuratriz vai avançar cavando um tunel, em média, seis metros por dia. Por isso, a previsão é de que o resgate dure quatro meses, mas, os mineiros não vão ficar quatro meses esperando, vão ter que trabalhar e duro, no próprio resgate. Uma das tarefas será remover 12 toneladas de terra e de rochas por dia. É que à medida que o buraco for sendo alargado, o cascalho vai caindo pela sonda-guia, formando uma espécie de ninho de formiga, que precisa ser retirado.
O buraco será feito de cima pra baixo, um buraco de centimetros que depois, pouco a pouco será alargado até que se possa ,no buraco, colocar um pequeno elevador que possa içar para cima um homem por vez, até que o resgate de todos seja completado.

Com a terra que ira caindo conforme vai se escavando, os mineiros vão reforçar galerias que estejam abaladas e cobrir seus dejetos na área de galeria usada como banheiro - evitando doenças.
O risco de fungos e bactérias é muito grande, vão também receber roupas especiais e meias para evitar excesso de suor e contato com o solo.
Para evitar depressão e estresse eles irão também receber vídeo games e aparelhos de dvd portáteis para passar o tempo e tendo alguma forma de se distrair.
Como vê, a coisa vai ser muito demorada,imagine você naquela profundidade, dormindo em cima de pedaços de madeiras, sem banho, sem ver a luz do sol, pouca comida e agua, sabendo que só daqui a três ou quatro meses será retirado dali, qual seria a sua reação?
Liguei para o João para saber a opinião dele, e o papo foi esse:

- Alô João ,tudo bem cara, aqui Dió, te liguei para saber a sua opinião a respeito
daqueles mineiros soterrados lá no Chile, como sabe eles só irão sair de lá, se conseguirem aguentar, daqui uns três a quatro meses, o que você acha disso?

- Tão fudidos, a empresa é uma empresa de merda, ela estava para falir e deixaram ela reabrir, não houve fiscalização em relação a segurança, e deu no que deu.
Aquilo tá parecendo o Brasil, aonde coisas que deviam funcionar, não funcionam e quando dá alguma merda, ninguém sabe, ninguém viu, não é comigo.
O governo de lá liberou essas minas que não tinham segurança, não haviam escadas e nem saídas de emergência, como pode voltar a funcionar uma coisa assim?
Já haviam reclamações a respeito de acidentes e ninguem fez nada para mudar, agora que a merda se espalhou, tá todo mundo pegando papel prá ver se limpa a bunda.
Um dos donos da mina San José, no Chile, pediu desculpas nesta terça-feira (31) pelo acidente ocorrido, esse sem vergonha deveria se preocupar com a vida dos mineiros antes de acontecer qualquer acidente, é muito cinismo, é muita falta de vergonha,é muito cara de pau.

O resultado só poderia ser esse, agora tá todo mundo nesse oba-oba, aproveitando a onda da mídia para aparecer, é tudo um bando de filhos da puta!
Como diz a minha avó :